terça-feira, 4 de agosto de 2015

Fazendo o Planejamento Estratégico valer a pena

Planejar é importante, porém, implementar e acompanhar também! Esta informação parece óbvia, contudo, infelizmente, muitas empresas tropeçam nos dois últimos.

Há "no ar" uma percepção que a imagem melhora, quando o empresário afirma que sua empresa possui um Planejamento Estratégico, contudo, cabem aqui duas questões fundamentais: 
  1. Será que este plano é de fato efetivo? 
  2. O investimento valeu a pena?
A aplicação de recursos financeiros para construir este importante documento, sem dúvida é uma iniciativa importantíssima, porém, para valer a pena, é preciso uma metodologia para implementar e acompanhar os resultados. 

O que a empresa almeja para atingir seus objetivos, chama-se Estratégia. O que ela fará para atingir esses objetivos, chama-se Tática. Não basta dizer aonde quer chegar, é preciso elaborar e clarear os melhores caminhos para isso, considerando as diversas variáveis presentes internas e externas à organização. 

O terceiro elemento para compor o contexto estratégico é o gerenciamento do plano, cuja maior preocupação é de como os resultados almejados serão acompanhados e as ações aplicáveis para eventuais "correções de rumo".


Há várias metodologias para confecção de um plano estratégico. Uma das que proporcionam melhor retorno, começa com um levantamento de problemas, dividido em áreas (marketing e vendas, pessoal e remuneração, finanças, comunicação, gerência e operações, sistemas e processos, planejamento, recursos e cultura organizacional). Os problemas são ranqueados de acordo com a gravidade, observando o impacto premente nos resultados, e respondidos com alternativas viáveis de acordo com a realidade da empresa. Após esta etapa vem o desenvolvimento do plano de fato, onde serão escolhidos, pela alta direção, os caminhos que a empresa deverá trilhar. Neste ponto serão definidas, ou revisadas, a missão, visão, valores, as metas para os próximos 5 anos e, com maiores detalhes, o orçamento para o próximo ano fiscal. O passo seguinte é o gerenciamento do plano, que definirá a metodologia de implementação e acompanhamento, como mencionado anteriormente.

De qualquer maneira, é importante dar o primeiro passo, estratégia é algo fundamental e não somente para grandes empresas. Havendo dificuldades para elaboração, felizmente há no mercado empresas e profissionais especializados que podem dar uma "mãozinha" neste processo.

Por fim, o mais importante após concluir a elaboração do plano, é implementar e acompanhar sistematicamente os resultados. Também é fundamental fazer as eventuais correções necessárias, para que o investimento dedicado a ele (dinheiro e tempo) tenha o melhor retorno possível.